O verdadeiro amor – Padre Fábio Melo

Eu quero entrar na sua vida, se for para lhe ajudar a ser melhor do que você é.

Eu quero entrar na sua vida, se for para lhe ajudar a ser melhor do que você é.

“É muito bom a gente ser olhado nos olhos, por alguém que nos permita ser só aquilo que a gente está conseguindo ser naquela hora. Alguém que nos acolha do jeito que a gente é. Ou do jeito que a gente está. O verdadeiro amor chega nas nossas vidas no dia que o outro sem dizer uma palavra nos olha nos olhos e diz que convence que nos ama. Sem precisar dizer. Sem precisar usar o recurso da palavra. Sem precisar usar o recurso das palavras, nos olha nos olhos e nos deixa a vontade. Porque as pessoas que verdadeiramente nos amam, ela nos deixa a vontade para gente ser aquilo que a gente é. Não fica exigindo o que a gente não pode. Sabe por quê? Porque ela não ama a expectativa, mas ela ama a realidade. Quem ama a expectativa corre o risco de nunca amar ninguém. Agora quem descobre que o amor, que a fraternidade, ela consiste em você acolher aquele que tem qualidades e defeitos, ai vira realidade! Eu sou amado não é quando mostro apenas minhas qualidades, eu me sinto amado, é no dia que o outro me descobre no meu maior defeito, mesmo assim me olha, sorri, e diz “EU TE AMO MESMO ASSIM!” É por isso que nos na vida podemos nos ajudar. (…)

Como é que eu deixei a sua vida no momento que eu passei por ela? Como é que você deixou a vida daquele outro no momento em que você passou pela vida dele? Você deixou alguma coisa que vale a pena? Ou você deixou um mar de destruição? É por isso que a gente tem que ser na medida certa. Que a gente tenha essa responsabilidade. Olha, se for pra eu entrar na sua vida eu só quero lhe fazer o bem. Porque gente que te faz o mal, você já esta cheio, acredito. Por isso, quando for arrumar um namorado, uma namorada. Eu sei que você está doido para fazer isso. Antes de permitir que alguém entre na sua vida, tire a sua maquiagem. Pra ele ver bem, quem você é! Pra ele não amar uma ilusão (…) É a sim que a gente se sente amado na vida. No momento em que a gente pode se mostrar de fato. No momento em que a gente pôde se mostrar de verdade. Eu sou só isso. E ai o outro olha para você e diz: eu não consigo ser nem a metade do que eu sou, longe de você. E ai a gente começa a se fazer bem. E não é só namoro não. Relação de amizade. Se for para eu ser seu amigo, eu só quero ser se for para tornar melhor o que você é. Se não eu não faço falta. Se não eu não faço a menor diferença. Eu quero entrar na sua vida, se for para lhe ajudar a ser melhor d que você é. Senão eu posso ficar de fora dessa história. Posso ficar absolutamente dispensável. Agora se eu puder, trazer um dedinho de diferença na sua história, eu gostaria, se você me permitir. É isso, é isso que faz diferença: gente que nos dê sempre uma segunda oportunidade. Porque a gente ser amado no momento em que a gente merece ser amado é fácil. Quando a gente faz tudo certinho o outro nos olha nos olhos e sorri. Agora quando a gente faz tudo errado, e ai que você descobre se o outro te ama ou não. Porque na vida nós só temos o direito de dizer: eu amo você. Depois de termos ditos infinitas vezes: eu perdoo você. Se não tem o perdão, nunca existiu o amor. Por isso que esse namorinhos que acabam na primeira vez que você pisou na bola, nunca te amou. Se não é capaz de perdoar o seu erro. Se não é capaz de olhar no seus olhos e recomeçar, nunca te amou. Porque a vida, o ser humano, é assim, cheio de defeitos. Cheio de falhas. Ninguém é perfeito, e amar consiste em encontrar essas imperfeições de descobrir que nos somos um casal perfeito de tão imperfeitos que nós somos. Quando junto, nós juntamos as nossas forças, nossas imperfeições. Eu te dou as minhas qualidades, você me dá a sua e assim a gente vai costurando os defeitos juntos. A gente vai se tornando melhor. Sozinho eu não consigo ser nem a metade do que eu sou quando estou do seu lado. Por quê? Porque você me ajuda a esquecer os defeitos que eu tenho. Agora tem outros, que você precisa dizer, olha, quando você está do meu lado eu fico muito pior. Pois você me lembra todos os defeitos que eu tenho toda hora. (…) Quem ama de verdade nunca aponta o passado, aponta sempre o futuro. Se há tantos que ficam sentado dizendo: olha só o que você fez, olha só o que você deixou de fazer. Há muitos que nos dizem: não preciso olhar o que você fez, nem preciso olhar o que você deixou de fazer, olho apenas aquilo que pode ser feito. É isso que faz a diferença na nossa vida”.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para O verdadeiro amor – Padre Fábio Melo

  1. Ana Rita disse:

    Amei o texto,ele permite fazer uma reflexão profunda sobre o tema.O amor é assim simples,só quem ama de verdade sabe o valor que cada palavra,gesto,olhar,sorriso,abraço,beijo ,carinho ,expressão tem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s