Arquivo do mês: outubro 2014

Porque nunca terei filhos

Sempre achei que a graça de ter um filho seria justamente pode incentivá-lo a ser livre e leve. Corajoso, audacioso. Mas na prática percebi com meu sobrinho o quanto é difícil, pois a tendência é os pais e/ou responsáveis jogarem … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 3 Comentários

Trepar com os amigos

“quero dar pra ele dia sim e dia sim também, até a piriquita inflamar e ficar inchada, que é quando eu silencio. Me acalmo.” – A frase faz parte de um e-mail que recebi de uma amiga que descobriu num … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Querido Caio Fernando Abreu – by Carpinejar

  Me explique, bruxo? Onde estiver me explique. Com alguém pode vir morar contigo, dizer que te ama na noite anterior, e sumir de repente sem nenhum arrependimento? Amor muda de ideia? Amor é leviano? Amor é brincar de destruir? … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

Circo na beira da rodovia – by Carpinejar

Nenhum dos dois quis mudar. Mudar era visto como piorar, infelizmente. Nos amamos o suficiente para morrer, não o suficiente para nascer de novo. Não vou telefonar, não vou mandar torpedo, apesar da vontade imensa de reatar. O orgulho assumiu … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Saudade a dois – by Carpinejar

A saudade tem prazo de validade.   Não pode permanecer muito tempo guardada. Não pode permanecer muito tempo não sendo correspondida. Depois de aberta e fora do convívio, assim como o leite, a saudade azeda. E não há memória refrigerada … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário