Arquivo do mês: abril 2014

Você, mais um

Não devemos esperar que o outro traga mudanças na rotina. Mas esperamos. Falimos quando esperamos que o outro renove nossas expectativas, ative novos sentidos, revigore nosso olhar, nosso paladar. Esperamos. Você, foi mais um. Não, não consigo mais detalhar, mensurar, … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Acabando… (?)

Eu não disse nada, apenas murmurei. Não poderia dizer nada, o que a confortaria? Não sei. Estou pensando até agora. Eu não disse nada, apenas respirei. Não me sentia a vontade de falar. O que nos confortaria? Não sei. Não … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

seus 30 anos

Hoje você fez 30 anos. Olha só como você continuou vivendo apesar de. Entrar na turma dos trinta não é fácil. Você percebe que a jovialidade, a imaturidade e certo descompromisso devem ficar para trás – mas isso você ficou … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

O menino que lavou o cabelo

p/Herika Quando se olharam, se pegaram. Assim, rápido, prático e simples. O cubículo do banheiro conteve aquele fervor causado com o encontro daqueles olhares, aquelas singularidades. Não houve tempo para nomes, telefones, e afins. Afinal em certos dias apenas aplacar … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Fico feliz que você não me responde

Fico feliz que você deixa minhas mensagens no vácuo, que você espia, não responde e apaga. Fico feliz com sua disposição em me destruir e não colar os nossos pedaços. Fico feliz com sua raiva contida, seus protestos secretos, suas … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Falhei, pensei em você

Não adianta, quando o outro não é suficiente para me roubar completamente a atenção, eu fecho os olhos e penso em você. Não quero, mas é assim que é. Me traio pois não aproveito o momento e me apego a … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Amor condicional

Seria possível enxergar o amor sem falsas expectativas, como ele realmente é? Essa é a intenção do filósofo inglês Simon May, em seu livro Amor – Uma História (Ed. Zahar). Para ele, a visão desse sentimento como um fenômeno altruísta, … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 4 Comentários