Nos meus 94 anos

Caro Rodolfo, você chegará muito longe sem querer. Tantas vezes desejou a morte, o tal “descanso eterno” e eis que a vida não lhe foi generosa, ou se foi você demorou algum tempo para perceber. É isso mesmo, faz parte, não se culpe. Algumas coisas só se percebe na eminência de perde-la.

O caminho será solitário, as pessoas queridas morrerão, se afastarão, viveram sua vida sem você, ou simplesmente resolveram que você não deve viver parte do dia a dia delas. Sim, você não aceita ser “empurrado de lado, como um doce que a gente enjoa e não quer mais”. Você não se conformará com isso nunca, portanto pare de se sentir mal com isso. Relativize as ausências. As pessoas irem embora é um mal necessário. E você perderá tanto, mas tanto, que logo logo não doerá mais.

Sim, o amor não te acompanhará, não dá forma como você ainda sonha. É – como o Caio escreveu e você já previu com seus trabalhos – “existem pessoas que nascem para serem sós, a vida toda” (Réquiem para um rapaz triste), afinal, você já sabe: “É sina, sua avó morreu só, seu avô morreu só…” (Todas as horas do fim). Meu Deus, como você aprende(u) com suas peças.

Sua saúde sempre será motivo de alerta, você nunca mais será o mesmo depois de ter ficado seriamente doente pela primeira vez. E sua teoria de que o corpo é uma máquina e que dá defeitos como qualquer objeto, faz todo sentido.

Seus percentes… você ainda carregará consigo. Há livros que você terá por muitos anos, mas só mais tarde aprenderá a ter tempo para ler. Aprender que você tem um tempo interno que te permite isso.
“A perda do amor é igual a perda da morte, só que dói mais” (Réquiem para um rapaz triste), infelizmente você aprendeu cedo isso. Seus amores viraram fantasmas e lidar com eles NUNCA será fácil.

Os olhos azuis que nunca você contemplará de perto será para sempre sua memória inconsolável. Você que tanto gosta de azul…

Que bom que você aprenderá a filtrar os “vampiros”; Que conseguirá ouvir – bem mais do que você ouve – e falar menos, é um exercício que você já começou e só te trará benefícios.

Não desista antes da hora. Ainda há muitas peças para você fazer. Porque a fome não acabará. E nem as inquietações, ela se renovaram dentro de você e te levaram para outros abismos.

Alice será para sempre seu grande lance, e deixará saudades eternas em todos que conviveram contigo a magia de vivencia-la. Seu Alceu será só o primeiro exemplo de que sua audácia arromba portas. Não lamente pelos “meninos” do personagem. Eles foram dele, foram seus, no máximo que eles conseguiram.

Você conseguirá sobrepor esse último, que tanto amor e dor lhe forneceu. Pois mesmo aos frangalhos você deve prosseguir. Não há substitutos para ele, 60 anos depois você ainda achará bonito defender as pessoas assim, mas espero que você consiga se libertar do passado e permitir que o trabalho permaneça comunicando. Você é um comunicador.

A falta de dinheiro é um problema. E você será terá pessoas a te apoiar, mesmo que se sinta só na maioria das vezes, pois elas admiram suas tentativas, suas conquistas, seu desnudamento. Invejado você foi, é, e será sempre. Não creia que isso mudará.

Rodolfo procure serenar seu coração com tanta falta que te toma. Pois as faltas sempre te perseguiram, é mola propulsora para seu trabalho, ontem, hoje e amanhã. Há muito o que percorrer e não queira fenece por outra pessoa. Ninguém deveria merecer essa insanidade de necessitar do outro. Você sempre defenderá a liberdade individual, mesmo sonhando com uma vida em que se possa caminhar de mãos dadas.

Que a partir desse ano você cuide mais do seu corpo (Sua miopia, sua barriga, não aumentaram); que você aceite sua solidão; que você não permita que entrem em você – e aqui vale uma ambigüidade – qualquer um. Você já sabe, o corpo é um templo e blá blá blá.

E não esqueça… menos falatório e mais ação. Na dúvida, peque por agir e não por omitir – você já sabe. Mas suas ações há de lhe trazerem satisfação.
Se bastar é um sonho possível.

(Uma amiga sugeriu que eu escrevesse uma carta para o Rodolfo de “hoje”, como se tivesse 94 anos, eis ela)

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s