Arquivo do mês: julho 2013

Ninguém é você

Quando eu fui encurralado na parede, pensei: não vou mais conseguir escapar. Talvez eu quisesse, não sei mais. Loiro e de olhos claros ele também era, características suas. Enquanto ele me aquecia com sua boca faminta pensei que numa noite … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Gatsby

Acompanhei por muitos anos as noticias sobre filmes. O hábito persiste embora com menos intensidade. Fui um daqueles que ficou na expectativa pela estreia de “O Grande Gatsby”, o filme de Braz Luhrmann. “Moulin Rouge”, revi incontáveis vezes e “Romeu … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Eu te permiti

Me lembro com nitidez a primeira vez em que te vi. Seu semblante sério, seu olhar caído e entristecido. Me é fresco na memória eu te observando e você sério, um mocinho contido e reservado, puro simulacro. Será que naquele … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

O amor no atacado

Tenho uma vizinha de infância que um dia lançou algo numa roda de conversa e eu nunca mais me esqueci. Me pus a pensar, e nunca mais consegui descordar dela. Dizia ela que a palavra amor é algo muito séria, … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

O que fazer com a falta?

Já comentei aqui da saudade, de diversas pessoas importantes para mim, dos meus amores, dos desamores, dos meus filhos/personagens. E o que fazer com a falta que eles/isso me faz/fez? Pois bem, escrevi. Para o bem e para o mal … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Sai daí

por Hilda Lucas Um dia, você pode se dar conta de que anda contando muitas histórias para si mesma. De que para justificar suas escolhas, sua inércia ou suas frustrações você constrói teorias, manipula lembranças e até inventa fatos. Um … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Não se envolva com amigo

por Fabrício Carpinejar Minha filha, não se envolva com amigo. Mais difícil do que iniciar o romance é terminá-lo. Não há como encerrar sem trauma, sem ressentimento, sem a crueldade da palavra exata. Ficará com medo de perder a amizade, … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário