Arquivo do mês: abril 2013

Eu já fui de quinta

Miguel Arcanjo em sua página no site do R7 tem suas “Entrevistas de Quinta”. Fui incluído com muito alegria. Descrevo aqui meu depoimento: Por Miguel Arcanjo Prado Fotos de Eduardo Enomoto Rodolfo Lima é um dos nomes fortes do teatro … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Miguel Arcanjo Prado

Conheci Miguel Arcanjo Prado nos bastidores do Teatro de Curitiba, alguns anos atrás. No tricô dos bastidores nos aproximamos, ficamos próximos e ganhei mais um incentivador do meu trabalho. Adorei o adjetivo/rótulo/titulo e tal “MÁQUINA DE ACREDITAR” UAU! rs Espero … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Sem bolo de aniversário

A terça-feira do dia 23 de abril correu normalmente. Despertador me acordando cedo, aula, arroz integral, problemas, ar condicionado, novela, coca cola, tudo rotineiramente normal exceto pelo seu aniversário. Em muitos momentos do dia me pegava pensando aonde estará, como … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Meus fantasmas

“Eu não sei sobre os meus sonhos/Eu não sei mais sobre o meu “sonhar”/Tudo o que eu sei é que estou caindo, caindo, caindo, caindo/ (…) Eu não sei sobre o meu amor/ Eu não sei sobre o meu “amar”/tudo … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Adoro bater uma porta

Por Natalie Klein Não sei quanto a você, mas eu bato portas. E eu não digo isso de maneira metafórica. Eu realmente sinto um prazer sadomasoquista em adentrar um recinto, em meio a uma discussão calorosa, e bater a porta … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Nós, os contadores de histórias

Em meados de 2010 fui aconselhado a ter um blog. Para registrar minha passagem pela capital baiana. Eu e meus monólogos (três ao todo). Nascia assim http://www.escritossobreaausencia.wordpress.com E com ele toda a minha história ficcionalizada, reinventada, registrada. Num afã de … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

o tesão que mata

Eles se debateram desde o primeiro dia. Deveriam ter ido para a cama na primeira oportunidade. Trepado nas escadas, onde se encontraram. Mas não. Era necessário os jogos, as seduções – por vezes inúteis e que acabam atrasando em vez … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário