Arquivo do mês: setembro 2012

… a espera

Minto. Ando dizendo que me conformei. Que não o espero. Minto. Ando dizendo que me distrair com os outros resolve. Minto. Acho que encontrei um caminho e me vejo em círculos. Rodopiar em volta de mim mesmo só amplia a … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Não me deixe morrer sozinho

Eu ouvi isso e fiquei impávido. Pensando que a vida pode piorar. Ele me perguntou antes de cair no choro contínuo: você se sente feliz? Só olhei, não respondi. Como diria Maysa: Felicidade é coisa de gente burra. Não, a … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Venha, Por favor

  por Fabrício Carpinejar Eu espero alguém que não desista de mim mesmo quando já não tem interesse. Espero alguém que não me torture com promessas de envelhecer comigo, que realmente envelheça comigo. Espero alguém que se orgulhe do que … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Bethânia

Publicado originalmente com o titulo “Beta, beta, Bethânia” por Caio Fernando Abreu, dia 11/02/87 no jornal O Estado de São Paulo e presente na edição “A vida gritando nos cantos” – livro que reúne diversas crônicas do autor. Os muitos … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Recaídas

Recaídas são como vilões rouba sua atenção no primeiro descuido. E para os que tentam (sobre) viver a partir de uma decepção amorosa, é sempre visto como uma manifestação viral a destruir seu interior. Essa teia que reconstruiremos e que … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Para uma amiga que inflama

P/ Velma Você nunca terá certeza do que está fazendo da sua vida. Essa resposta é ilusória. Mesmo quem as têm se vê desprovida dela no primeiro rompante do destino. Tenha como certeza que você deve viver o momento, o … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

11° dia

Hoje faz 11 dias que resolvi viver sem você. Como se fosse possível retirá-lo das minhas lembranças. Não é. Mas quero me enganar que sim, que sou capaz. Serei. Não poder contar com a sua presença, com suas lembranças. Não … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário