Arquivo do mês: julho 2012

O fascínio por canções tristes

(…) A fossa sempre provocou fascínio – e a ciência tem explicações para isso. O pioneiro nesse campo foi o psicólogo britânico John Sloboda. Em 1983 ele lançou o livro A mente musical, no qual descreve uma progressão de sons … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Não durmo mais sozinho

Percebi agora que não durmo mais sozinho, durmo com você TODOS OS DIAS. Desde o dia 26 de maio, apelidei meu leãozinho de pelúcia com seu nome, para assim te sentir mais perto, supor que você está do meu lado, … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Aquela terça-feira

O bar era o mesmo, a bebida idem, vodka com energético. Em doses duplas para não amargar ainda mais a boca, que eu ainda salivava restos alheios. As músicas acrescentavam velhas lembranças “praquele” ambiente, onde todos riam, bebiam, fumavam e … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

A pílula do sim (?)

Dia 30 fará quatro anos que perdi o Marcus Lima, meu melhor amigo, em decorrência de complicações da infecção pelo HIV. Lembro muito de uma de nossas conversas logo quando foi confirmado seu diagnostico de soropositivo. Ele me disse a … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Alice, um poema, uma música e tudo e tal

“Primeiro – o coração pede prazer – Depois – que a dor doa menos – Depois – os paliativos pequenos Que amortecem o sofrer E depois – adormecer – E depois – se essa for A vontade do Inquisidor, O … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Arquivos diversos das peças

Xeretando em arquivos antigos, achei alguns itens de material de mídia das peças (“Bicha Oca”, “Réquiem para um rapaz triste” e “Todas as horas do fim” – compartilhando. O último eu nunca imprimi, mas adorei, quem sabe numa próxima

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Seu tempo ainda me pertence

Fiquei assim, todo nostálgico após ver “A primeira vista” de Daniel Maclvor no teatro. A peça falava do tempo – entre outras coisas, esse inimigo de todas as nossas expectativas, tão atraente e tão traiçoeiro. E a vida continuará nos … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário