Arquivo do mês: julho 2011

Quantas vezes eu assassinei o amor?

Eu o vi indo para o mar de noite e não o socorri. Eu vi que ele poderia escorregar dos andares da memória e não apressei o corrimão. Não avisei o amor no primeiro sinal de fraqueza. Por Fabricio Carpinejar, … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Achados e perdidos

Escrito e desenhado por Oliver Jeffers Era uma vez um menino que um dia encontrou um pinguim na porta de sua casa. O menino não fazia idéia de onde ele tinha vindo, mas o pinguim começou a segui-lo por todo … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Amy Winehouse

Que o ser humano é falível todos sabemos, é um clichê. Mas que artistas são mais, penso sempre. Ao exteriorizar suas questões, suas inquietações e seus dramas pessoais o artista escancara uma emoção até então intraduzível, e ele vai buscar … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Gardenia

  Fui arrebatado no último sábado. Levei horas para voltar a mim depois de vivenciar o espetáculo “Gardenia” da companhia Belga Les Ballets C de la B. No palco homens e mulheres travestidos, além de travestis e transexuais envelhecidos para … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

O abraço que falta

O abraço que falta apareceu ontem, camuflado com outras intensões, que finjo não decifrar, que finjo suportar, que finjo não saber como combater; O abraço que falta era meu naquele momento, pois era o que restava ao outro, um abraço acolhedor numa … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

enquanto queimo…

                                                                                                                                                *Para Fouet   Andando na rua o flerte rola solto,ele precisa/quer (re)aprender o prazer da paquera descompromissada, olhar nos olhos e não no pau. Ver com a alma e não com a boca. Qual delas … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

1 de julho

Há um ano estava dando um passo maior que a perna e que faria toda a diferença para a minha vida – literalmente. Começava minha trajetória por cidades da Bahia com meus três monólogos, motivo também do nascimento desse blog. … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário