Arquivo do mês: maio 2011

Para um amor perdido

  Para G. S. S. E de repente você estava chorando no meu ombro. Descompassado de tantas incertezas. Suas lágrimas secas, seu corpo frágil, seus olhos vagos. Não pude fazer nada a não ser embalar você nos meus braços, como … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Saudades, Ausências e afins…

As pessoas estão mais bonitas, ou meu olhar está mais complacente? Não sei, nunca soube. Quando queremos ver poesia ela se faz na nossa frente, sem que a controlemos. Estou assim. Redecorando cada canto da minha travessia. Numa batalha interminável … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Ser feliz é pra…

(…) – O que é que se consegue quando se fica feliz? Sua voz era uma seta clara e fina. A professora olhou para Joana. – Repita a pergunta…? Silêncio. A professora sorriu arrumando os livros. – Pergunte de novo, … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Nossas baladas são literárias

  Por Mário Prata para a Revista Época (Maio/11) É no mínimo curiosa a relação dos nordestinos com a cidade. O lugar onde você está agora, em São Paulo, foi construído por mãos nordestinas. Talvez até mesmo por alguns que … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Autores e idéias

A entrevista abaixo foi publicada no livro de Mona Dorf intitulado “Autores e idéias” lançado em 2010 pela editora Benvirá. Marcelino não se esqueceu de citar a peça Bicha Oca ao ser perguntando pela jornalista, qual sua relação com o … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário