Arquivo do mês: junho 2010

Zuca Zenker

Gosto muito de trocar cartas. Algumas delas foi trocadas com Zuca Zenker, uma diretora que mora em Ferraz de Vasconcelos com a qual trabalhei. Introspectiva, misteriosa, reclusa. Era uma bichinho do mato inteligente e sagaz. As frases abaixo são de … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Entrevista Bicha Oca/2009

(Entrevista concedida ao site http://www.acapa.com.br  no dia 10/08/09)  Peça que estréia em SP questiona as relações efêmeras entre os gays por: Paco Llistó Rodolfo Lima é um ator corajoso. Não apenas por causa das escolhas que faz em cena, mas também … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Primeiro, Ata-me

Faz sol em Salvador. Estou preso. Os limites metafóricos que nos impedem de seguir adiante, são mais angustiantes que os concretos? Não matei, não roubei. Mas o tédio que toma por dentro me faz pensar: e se? A minha cela … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Uma noite de ausência(s)

Hoje quase fui assaltado – novamente – e desta vez na porta do prédio, quando eu e minha amiga estavamos saindo. Ou melhor, eu levando ela para se divertir e “gozar” um pouco a vida. Percebi primeiro e fechei o … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 4 Comentários

Meus amigos coloridos

  Primeiro foi o Cadu. Não lembro. Kiko, o meu primo. Não lembro. Tudo no banho do ribeirão. A gente ia mergulhar no açude. Lodo de caramujo. O Cadu foi segundo, perto do campo. O segundo. A gente jogava bola. … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Ana Maria Garofano

(da série cartas de amigas) O texto da peça Réquiem para um rapaz triste foi costurado com diversos outros textos e/ou referências.  O todo é Caio Fernando Abreu, a estrutura, mas as referências são inúmeras. Algumas amigas tiveram um  papel – … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Buracão

  Fui rever esses dias a praia do Buracão, no bairro do Rio Vermelho onde estou hospedado, praia essa que foi meu refugio na minha primeira temporada baiana, há exatos 17 meses atrás. O buracão não é mais o mesmo, … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário